Chuva de Sombrinhas é um Frevo canção, composto no ano 2000, para o álbum “Farol de Olinda", do Cantor e Compositor Pernambucano André Rio. O autor da melodia é André Rio e da letra  são André Rio, Nena Queiroga e Beto Leal.

A Canção surgiu da ideia de André de fazer um Frevo novo, mas que trouxesse em seu conteúdo a exaltação em forma de homenagem e muito respeito aos grandes nomes e valores da Cultura Musical Pernambucana. De Pronto, no quintal do Estúdio estação do Som, local onde surgiu toda uma geração de Artistas Pernambucanos na década de 90, André, com seu violão, fez a música e convocou a amiga e parceira Nena Queiroga para compor a letra. Mais tarde, em outro momento, Beto Leal deu sua significativa contribuição poética. Como a letra sugere, são citados nos versos: O Galo da Madrugada, O Maestro Duda, Alceu Valença, Antônio Nóbrega, Dona Selma do Côco, Lia de Itamaracá e o Frevo imortal Vassourinhas.

No quesito Musical , “Chuva de Sombrinhas” também é inovador. Além do tradicional naipe de Metais, André Rio incorporou ao Frevo elementos percussivos do Maracatu, como : Alfaias e Tumbadoras, Batidas do Caboclinho tocadas com o Pandeiro, além de guitarras solando a melodia junto com um quinteto de Sax.

“ Chuva de Sombrinhas “ é uma das canções mais executadas do Carnaval Pernambucano. Música essencial em qualquer repertório de shows, bandas e orquestras que participem do Carnaval. A Música já teve mais de 15 regravações, dentre as quais, com os cantores: Elba Ramalho, André Rio, Nena Queiroga, Som da Terra, Geraldinho Lins, Benil, Quinteto Violado, etc. O Frevo já foi interpretado também, em seus respectivos shows, por Grandes Artistas Brasileiros, como : Ivete Sangalo, Fafá de Belém, Toni Garrido, Emílio Santiago, Elba Ramalho, dentre outros.

Como sugere a letra :A  terra vai tremer,  quando “ Chuva de Sombrinhas” tocar !

Site Oficial - André Rio © 2019